Doenças Venosas

Varizes

Varizes Dos Membros Inferiores

A maior parte do sangue do corpo está contido dentro do sistema venoso (64%) pois as veias têm a capacidade de se dilatar para conter grandes volumes de sangue.

As veias são os vasos sanguïneos que transportam o sangue de volta ao coração.

Nos membros inferiores, a maior parte do sangue venoso está contido em veias profundas (91%), que correm por dentro da musculatura e próximas aos ossos. Esse sistema é a principal via de retorno venoso dos membros inferiores e suas doenças são de tratamento mais difícil.

O que resta (9%) é conduzido pelas veias do sistema superficial, que são as veias localizadas no tecido subcutâneo e visíveis através da pele. São essas as veias que muito freqüentemente se dilatam e ficam visíveis, chegando a fazer relevo na pele, tornando-se o que se denomina de varizes. As maiores veias desse sistema são as denominadas safenas.

As veias dos membros inferiores, tanto do sistema profundo quanto as do sistema superficial, possuem válvulas que se abrem para o sangue passar, e se fecham quando o sangue tenta fluir em sentido contrário ao normal, que é no sentido do coração, para ser bombeado novamente, com se vê na ilustração.

O principal "motor" que bombeia o sangue venoso das pernas de modo a impelí-lo contra a gravidade de volta ao coração é a musculatura da panturrilha. Quando se contraem, esses músculos comprimem as veias profundas e expulsam o sangue que, por causa das válvulas que impedem movimento contrário, sobe no sentido do coração.

Em algumas pessoas, contudo, o sistema venoso dos membros inferiores não funciona tão bem.

Por razões diversas, em algumas pessoas as válvulas se deterioram e perdem a capacidade de conduzir o sangue apenas no sentido correto, passando a permitir o que se chama de refluxo. Esse refluxo produz acúmulo de sangue dentro das veias e, consequentemente, aumento da pressão do sangue em seu interior. O aumento de pressão, por sua vez, levará à dilatação e à tortuosidade das veias envolvidas, qua passam a ser denominadas de varizes.

Veias varicosas freqüentemente transmitem sua pressão aumentada para vasos capilares da pele, fazendo com que esses se dilatem e passem a ser visíveis. São denominados teleangiectasias, os populares vasos.

Apenas no Brasil são diagnosticados mais de 1 milhão de casos de varizes por ano. Calcula-se que 15% da população geral adulta esteja a cometida, chegando a mais de 50% das pessoas acima dos 50 anos de idade.

A causa mais comum de varizes é a herança genética, em especial quando vem pelo lado paterno. Fatores como, gestação, uso de anticoncepcionais, cistos ovarianos, sobrepeso, vida sedentária entre outros, agem como fatores desencadeantes do problema.

Os principais atingidos são as mulheres, na proporção de quatro a cinco para cada homem.

Apesar do prejuízo estético, os vasos não causam complicações para a saúde. Já com as varizes pode ser diferente. Dependendo de que veias estejam doentes, se não tratadas adequadamente, elas tendem a evoluir para quadros mais graves, iniciando-se com o aparecimento de sintomas como peso, cansaço e queimação nas pernas e que pioram ao fim do dia, principalmente em dias quentes e antes das menstruações. Complicações podem se seguir a esses sintomas, como flebites, tromboses e úlceras varicosas (fig. 5).