Doenças Venosas

Tromboses

TROMBOSES VENOSAS

Trombose venosa aguda é a oclusão de uma veia por um coágulo, com intensa reação inflamatória na parede da mesma. Pode acometer veias do sistema venoso superficial (tromboflebite superficial - TFS) ou do sistema venoso profundo (trombose venosa profunda aguda - TVP). Também é chamada flebite, tromboflebite ou flebotrombose.

Decorre da presença de um ou mais dos três fatores abaixo (tríade de Virchow): lesão do vaso, estase (dificuldade de circulação do sangue) e alterações dos mecanismos de coagulação sangüínea. Na prática temos um ou mais fatores agindo na formação do trombo no interior da veia.

Os fatores de risco para a trombose venosa incluem obesidade, neoplasias, varizes, lesões venosas traumáticas ou iatrogênicas (exames invasivos), pacientes acamados ou imobilizados por períodos superiores a 10 dias, compressões de veias, gravidez e puerpério, uso de anticoncepcionais hormonais, doenças hematológicas, entre outras.

A maior incidência da trombose venosa é observada na gravidez e puerpério, onde há vários fatores agindo simultaneamente, seguido pelas neoplasias, terapêutica hormonal e após cirurgias pélvicas e ortopédicas.

Trombose Venosa Superficial Aguda

Conhecida também como tromboflebite superficial, ocorre geralmente em veias varicosas. Manifesta-se pela presença de cordão ou nódulo doloroso, quente e avermelhado em local onde havia varizes. Como se trata de um processo inflamatório e não infeccioso, não há febre.

O tratamento é clínico com antiinflamatórios e analgésicos, repouso relativo e pomadas heparinóides (Trombofob ou Hirudoid) nos locais de maior dor. É importante em qualquer caso, a observação da regressão do processo inflamatório, nas primeiras 24 a 48 horas pois, apesar do tratamento, pode haver a formação de novos trombos que podem acometer o sistema venoso profundo podendo levar a embolia pulmonar ou à trombose venosa profunda. Dessa maneira, se houver progressão do trombo, pode ser necessário tratamento cirúrgico.

Trombose Venosa Profunda Aguda (TVP)

Muito comum em membros inferiores, sendo as veias da perna a sede mais freqüente. A trombose da veia femoral, ilíacas e cava inferior podem ser acometidas pela progressão da trombose iniciada na panturrilha ou por um fator local (compressão extrínseca, invasão por tumor, pós-cateterismo). Nestes casos as veias da perna ficarão trombosadas secundariamente.

O quadro clínico é representado principalmente pela dor de caráter contínuo, de moderada ou forte intensidade, e edema de subcutâneo e muscular de variados graus na dependência da extensão da TVP. Freqüentemente a TVP não produz sintomas, manifestando-se por sua mais grave complicação, o tromboembolismo pulmonar, às vezes fatal.