Exames Diagnósticos

Eco-Doppler

O exame eco-doppler, também conhecido como ultra-sonografia Doppler, é hoje o mais importante recurso para se diagnosticar e planejar possíveis cirurgias da maior parte das doenças vasculares através de imagens bidimensionais de alta resolução e mapeamento de fluxos a cores.

Através dele, os médicos são capazes de avaliar como está sendo o fluxo de sangue por veias e artérias, possibilitando saber se há alguma alteração nelas, tais como tromboses, localização e dimensionamento de veias varicosas, e oclusões ou dilatações.

A ultrassonografia (ou ecografia) é um método diagnóstico que aproveita o eco produzido pelo som para ver em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas e órgãos do organismo.

Os aparelhos de ultrassom em geral utilizam uma frequência variada dependendo do tipo de transdutor, desde 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal piezoelétrico que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, que são interpretados através da computação gráfica.

Quanto maior a frequência maior a resolução obtida. Conforme a densidade e composição das estruturas a atenuação e mudança de fase dos sinais emitidos varia, sendo possível a tradução em uma escala de cinza, que formará a imagem dos órgãos internos.

A ultrassonografia permite também, através do efeito doppler, se conhecer o sentido e a velocidade de fluxos sanguíneos. Por não utilizar radiação ionizante, como na radiografia e na tomografia computadorizada, é um método inócuo, barato e ideal para avaliar gestantes e mulheres em idade procriativa.

A ultrassonografia é um dos métodos de diagnóstico por imagem mais versáteis e ubíquos, de aplicação relativamente simples e com baixo custo operacional.

A partir dos ultimos vinte anos do século XX, o desenvolvimento tecnológico transformou esse método em um instrumento poderoso de investigação médica dirigida, exigindo treinamento constante e uma conduta participativa do usuário.. O exame eco-doppler, também conhecido como ultra-sonografia Doppler, é hoje o mais importante recurso para se diagnosticar e planejar possíveis cirurgias da maior parte das doenças vasculares através de imagens bidimensionais de alta resolução e mapeamento de fluxos a cores.

Através dele, os médicos são capazes de avaliar como está sendo o fluxo de sangue por veias e artérias, possibilitando saber se há alguma alteração nelas, tais como tromboses, localização e dimensionamento de veias varicosas, e oclusões ou dilatações.